V Curso de Verão da Brasil Bioma

I Curso de Taxonomia de Campo no Nordeste do Brasil

Conheça a Caatinga, o Cerrado e os encraves da Mata Atlântica do Nordeste num só treinamento!

  1. Apresentação e objetivos do curso

A Brasil Bioma é uma empresa que organiza e executa cursos de extensão, com enfoque em Taxonomia, Restauração de Áreas Degradadas e Classificação de Vegetação desde 2008. Até hoje, mais de 1.300 profissionais já participaram dos treinamentos presenciais da empresa. E desde 2015, mais de 800 profissionais se beneficiaram dos treinamentos ON LINE através de duas plataformas de conteúdos: o Curso “O Segredo da Identificação de Plantas” (www.taxonomiavegetal.com.br) e o Portal eFlora (www.eflora.com.br). Todos esses treinamentos podem ser consultados no site empresa (www.brasilbioma.com.br).

Desde que a Chave de Identificação exclusiva foi atualizada para todas as regiões do país (2014) e que foi lançada a edição ON LINE do Curso de Taxonomia de Campo (2015), muitos estudantes e profissionais do Nordeste do Brasil, que seguem a Brasil Bioma nas redes, questionaram sobre a realização de edições presenciais no Nordeste, já que a região é carente de cursos de extensão sobre essa temática e que fossem prioritariamente práticos, como costumam ser os treinamentos da Brasil Bioma. Para muitos, o deslocamento até a base da Brasil Bioma em Juquitiba, SP, é muito custoso e inviabiliza a participação.

Essa proposta de Curso de Verão representa, portanto, a primeira edição dos Cursos da empresa oferecida no Nordeste do Brasil, especificamente numa região de rara beleza. O curso foi uma demanda de pesquisadores da Universidade Regional do Crato (URCA) e da Universidade Federal do Cariri (UFCA) que exploram a biodiversidade da FLONA e não possuem expertise em Botânica.

O curso será realizado na região da Floresta Nacional (Flona) Araripe-Apodi, tendo como base principal o município de Crato, CE. A cidade dista apenas 12 km de Juazeiro do Norte, a qual possui aeroporto com voos regulares para os principais centros urbanos do país.

A cidade foi escolhida para a realização do curso, pois está localizada em ponto estratégico do Nordeste do Brasil. Além de possuir aeroporto próximo e estrutura turística, de acordo com o Plano de Manejo da Flona Araripe-Apodi, a região resguarda:

– remanescentes de Caatinga principalmente em sua porção oeste,

– manchas de Cerrado e Cerradão no sopé da Chapada,

– remanescentes de Carrasco, uma fisionomia de transição entre o Cerrado e Caatinga e

– encraves de Mata Atlântica, popularmente conhecidos como “brejos de altitude ou brejos nordestinos”, nas zonas de maior altitude da chapada. Nesses locais, os ventos mais úmidos e a maior precipitação influenciam na ocorrência de uma floresta exuberante e disposta de forma “isolada” em meio à depressão sertaneja de clima semiárido e recoberta majoritariamente por Caatinga.

Portanto, em apenas um curso, o participante terá a oportunidade de conhecer uma região com incrível variação florística e estrutural, capaz de auxiliá-lo na compreensão da distribuição de toda a vegetação extra-amazônica.

O curso tem o objetivo de:

  • Apresentar os caracteres morfológicos e vegetativos úteis no reconhecimento de plantas no campo;
  • Reconhecer a variabilidade florístico e estrutural dos tipos vegetacionais extra-amazônicos, incluindo o Carrasco, uma importante vegetação de transição entre Cerrado e Caatinga da região Nordeste;
  • Reconhecer os principais grupos botânicos (famílias) e espécies indicadoras da Caatinga;
  • Reconhecer os principais grupos botânicos (famílias) e espécies indicadoras do Cerrado do nordeste do Brasil;
  • Reconhecer os principais grupos botânicos (famílias) e espécies indicadoras dos encraves de Mata Atlântica no Nordeste.

 

2. Público alvo

Estudantes de Ciências Biológicas, Eng. Ambiental, Eng. Agronômica e Florestal, Gestão Ambiental e áreas afins. Professores universitários, consultores ambientais e analistas de órgãos públicos.

 

  • Data e local

Local: Crato, CE

– aulas teóricas: Universidades da região (local a definir)

– aulas práticas: FLONA Araripe-Apodi

 

Data: 11 a 13 de janeiro de 2019

 

3. Docentes

– Coordenação técnica – Rodrigo Trassi Polisel

Biólogo pelo IB/USP. Mestre e doutor em Biologia Vegetal pela UNICAMP. Professor de Biologia e Engenharia Ambiental na UNISANTOS e na UNIMES. Coordenador dos cursos presenciais e on line da Brasil Bioma, além do programa Muda Certa e portal eFlora. Consultor ambiental com mais de 10 anos de experiência e especializado no levantamento e classificação de vegetação. Idealizador do primeiro curso ON-LINE sobre Taxonomia de Campo do Brasil. Autor de livros na área de Botânica aplicada.

– Facilitador – Prof. DSc. Willian Fernando Domingues Vilela (UFCA)

Químico e Administrador Público, Doutorado em Química Orgânica e Biológica pela Universidade de São Paulo. Atualmente, professor adjunto A da Universidade Federal do Cariri.

– Apoio técnico – Marina Malta Letro Kizys Polisel

Bióloga pelo IB/USP. Doutora em Ciências pela UNIFESP. Professora dos Cursos de Biomedicina, Educação Física, Enfermagem e Fisioterapia da ANHEMBI MORUMBI. Coordenadora executiva e apoio técnico dos cursos presenciais da Brasil Bioma desde 2008.

 

4. Valor do investimento

Profissional: R$ 820,00

Pós-graduando: R$ 770,00

Estudante: R$ 720,00

 

Formas de pagamento:

– à vista (10% no ato e o restante até 30 dias antes do curso)

– transferência bancária (à vista ou parcelamento em até 5x)

– cartão de crédito (à vista ou em até 10x – via PagSeguro)

 

* Emitimos NF do valor da inscrição, se necessário.

 

Incluso no valor:

– Honorários dos docentes;

Coffee-break durante o dia 1;

– Material didático com Chave de Identificação atualizada e certificado;

– Deslocamento para os locais das práticas;

– Equipamento para as práticas; e

– 30 dias de acesso à plataforma eFlora (Cursos, palestras e séries exclusivas e ON LINE com certificado para aprimoramento profissional).

 

Não incluso no valor:

– Transporte até Crato-Juazeiro do Norte/CE (local do curso);

– Acomodação e alimentação (café-da-manhã, almoço e jantar) durante o curso;

– Lanche de trilha do dia 2 e 3.

 

5. Pré-requisitos e avisos prévios

– Não há pré-requisitos técnicos. O curso é aberto a todos(as) os(as) interessados(as).

– Levar EPI (Equipamento de Proteção Individual).

– Estar vacinado contra a febre amarela.

 

  • Programa resumido

O programa do curso segue abaixo:

tabela

Leave a Reply

Your email address will not be published.